Como acalmar crianças no carro na viagem de férias

Mês de férias escolares que se preze inclui uma viagem com os pequenos no calendário. Enfrentar a estrada sem deixar as crianças entediadas, impacientes ou irritadas é um desafio e tanto para os pais. 

Antes de botar o pé na estrada, é válido preparar psicologicamente as crianças, explicando para onde vão e quanto tempo elas ficarão no carro. A diretora de arte Patrícia Papp, autora do livro “Crianças a bordo: como viajar com seus filhos sem enlouquecer” e dona do blog “Coisas de Mãe”  explica a importância de conversar com as crianças. “Sempre procuro conversar com meus filhos e contar sobre a viagem. Faço isso desde que eles são bem pequenos e antes mesmo de entenderem o que eu estou falando” explica.

Ainda segundo Patrícia, o conforto a bordo é fundamental. “Na hora de sair, acomodo meus filhos na cadeirinha com alguns brinquedinhos, o travesseiro e alguma coberta para eles entrarem no clima”. Escolher a melhor hora para sair de casa também pode evitar que as crianças se estressem. “A melhor tática é evitar os horários de pico, tanto na estrada como na cidade” destaca Rita Romaro, psicóloga especializa em psicoterapia infantil. “Quando a viagem é muito longa, o ideal é escolher os horários de sono da criança. A presença de um adulto no banco de trás também pode tranquilizar o motorista”, afirma.

Vale lembrar que o uso da cadeirinha é indispensável até os sete anos e meio de idade. A regra é estipulada no Código de Trânsito Brasileiro e, se desrespeitada, pode render multa de R$ 191,54, sete pontos na carteira de habilitação e apreensão do veículo.

Carro equipado

Quando se anda com crianças, é necessário estar preparado para qualquer imprevisto. Mas, o que levar no carro para conseguir lidar bem com qualquer contratempo? Para as crianças pequenas, um kit com fraldas, lenços umedecidos e uma superfície limpa (ou até mesmo um trocador portátil para carros) devem estar sempre à mão para as trocas emergenciais. Bancos de couro também são uma boa opção, pois são mais fáceis de limpar caso a criança derrube comida ou algum líquido, por exemplo.

Para os bebês, levar um aquecedor de mamadeira no carro também é uma dica que ajuda, principalmente em caso de viagens longas.  Patrícia Papp também lembra de levar sempre uma muda de roupa para a criança. “Levar uma capa extra para a cadeirinha também é bem útil” destaca. 

E na hora do lanche?

Fazer paradas regulares para as refeições é uma das formas mais eficientes de manter as crianças tranquilas. “Eu sempre recomendo levar muita água, sucos e alimentos leves e que não façam muita sujeira, como frutas” sugere Patrícia Papp. A autora também destaca a importância de fazer paradas regulares para as crianças irem ao banheiro, e ter sempre à mão algum remédio para enjoo. “É importante ao pediatra qual medicamento ele recomenda. Nunca use um remédio pela primeira vez em uma viagem”, alerta Patrícia.

Passando o tempo

Uma viagem longa não precisa ser sinônimo de tédio a bordo. A psicóloga Rita Romaro conta que a criatividade nas brincadeiras é essencial na hora de distrair os pequenos. “Cantar e fazer brincadeiras como “Qual é a Música”, contar as placas e cores dos outros carros ou histórias funcionam bem nessas horas”, explica. Patrícia Papp diz sobre a importância do convívio entre pais e filhos nesse momento. “Acho que as viagens são uma boa oportunidade para conversar com as crianças com calma, sem as interrupções da rotina do dia a dia”, declara.

E como reagir quando ocorrem brigas entre irmãos sem se desconcentrar no trânsito? A paciência é a melhor amiga dos pais nesse momento: “é preciso respirar fundo e procurar não se estressar junto com eles. Assim, vai ser mais fácil acalmá-los”. Outra dica da autora é oferecer um doce surpresa ou até mesmo um brinquedo que eles não sabiam que estava na bagagem.

Tecnologia aliada

Nem sempre só a criatividade dos pais é suficiente para entreter os pequenos durante longas horas. Aplicativos e tablets ajudam a distrair e ainda ensinam. O App Backseat Driver, por exemplo, desenvolvido pela Toyota para o sistema iOS, permite por meio do GPS, que as crianças imitem a rota do carro dos pais e tenham a sensação de estar dirigindo junto deles.

Também há outras opções de entretenimento para as crianças amantes da velocidade. O aplicativo Hot Wheels é um jogo de corrida em que a criança escolhe o carro, monta seu perfil, customiza os modelos e compara seus recordes com outros jogadores. O aplicativo é gratuito e disponível para os sistemas Android e iOS.

Telas de DVD nos encostos dos bancos dianteiros são boas distrações para as crianças no trânsito. Entre as opções, estão os kits de encosto de cabeça com telas de DVD embutidas. A marca To Go oferece um com telas de 7 polegadas com entrada USB, cartão SD e para fone de ouvido. Segundo a marca, o kit (com dois encostos) sai por R$ 799.

Para a psicóloga Rita Romaro, no entanto, a tecnologia deve ser utilizada com moderação. “Os eletrônicos distraem e ajudam a aprimorar as habilidades de raciocínio da criança” explica. “Mas sempre substituir o convívio entre pais e filhos pelo uso de aparelhos eletrônicos pode acabar viciando as crianças nesses recursos, prejudicando o relacionamento”, alerta.

Mãe na direção

As montadoras também se mostram em dia com a rotina de pais e filhos dentro do carro. A Renault, por exemplo, criou a webserie “Mãe na Direção”, que mostra situações comuns na rotina de diversas mães com seus filhos nas grandes capitais. Situações como a ida e volta da escola e dicas sobre como transportar bebês e crianças maiores com segurança e conforto são abordadas nos vídeos, publicados no canal da marca.



0 comentários