Ar-condicionado limpo afasta alergias no inverno

Espirros, sensação de coceira no nariz e dificuldade para respirar. Estes são apenas alguns dos sintomas que aparecem com a aproximação da estação mais fria do ano. Para quem anda de carro e já é propenso a sofrer com este tipo de incômodo, o problema se agrava ainda mais quando a temperatura cai. Manter o carro com um clima agradável sem causar mal às vias respiratórias se torna um desafio.

Doenças como a rinite, sinusite e asma podem se agravar se a limpeza do ar-condicionado não estiver em dia. “Nas estações mais frias, quando ficamos mais tempo no carro com os vidros fechados, ficamos mais propensos a sofrer com essas impurezas” explica o expresidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT), Rafael Spelmach. Segundo o médico, a alergia decorrente da utilização do ar-condicionado não existe por si só. “O que ocorre são reações de pessoas alergias ao ar seco e aos micro-organismos que podem se acumular nos filtros do ar-condicionado” destaca.

Limpeza em dia

Fato é que, se não for higienizado corretamente, o ar-condicionado pode agravar as alergias respiratórias. Mas, e quando há uma sequência de dias frios e deixamos de ligar o ar por um bom tempo? Carlos Lopes, gerente do centro automotivo K2, especializado em ar-condicionado, explica a necessidade de manter o sistema funcionando, mesmo que em curtos espaços de tempo.

“Nos meses de inverno, o mais aconselhável é ligar o ar pelo menos uma vez por semana durante 10 minutos para impedir o acúmulo de sujeira e não danificar o sistema” explica. Segundo ele, o ideal é fazer uma revisão completa por ano em todo o sistema de ar do veículo.

Quem quer se livrar das alergias ao ligar o ar-condicionado do carro no inverno também deve se atentar à limpeza do filtro antipólen (filtro de cabine). “Para evitar que a sujeira se acumule, o ideal é que a troca desse filtro seja feita a cada quatro meses” ressalta Carlos Lopes. Outra peça do ar condicionado que necessita de uma manutenção periódica é o condensador, colocado geralmente na frente do radiador, que deve estar sempre limpo, pois é o responsável por refrigerar todo o sistema.

Para quem gosta de ligar o ar quente, é preciso estar atento ao sistema de arrefecimento do motor. “O ar quente é resultado do calor que vem da água desse sistema de arrefecimento” explica. Checar de tempos em tempos se as mangueiras estão em bom estado é uma boa forma de manter o ar quente funcionando da maneira correta.

Ionizador - algumas tecnologias podem ajudar a influenciar a manter o ar que circula dentro do veículo nos dias frios o mais livre de fungos e bactérias. Além de promover a redução do mau cheiro no interior do veículo, o ionizador também ajuda a purificar o ar que circula dentro do carro. Isso ocorre quando o oxigênio é combinado com íons negativos.

Em alguns modelos da Hyundai, por exemplo, existe um ionizador que colabora para eliminar os fungos e bactérias por meio de uma descarga elétrica. Segundo a marca, o dispositivo está presente nos modelos iX35, novo i30 e Elantra (com ar condicionado digital), Santa Fe (versão antiga com cinco e sete lugares) e no Sonata.



0 comentários