Finanças: quanto custa manter um carro?

 Por Reinaldo Domingos

Hoje com a facilidade de aquisição por meio de financiamentos alongados, chegando até 84 meses (sete anos), o que fica registrado na cabeça do jovem é que o custo do veiculo será somente a prestação mensal. Aí é que mora o perigo. Tem que prever o custo de manutenção mensal deste, que muitas vezes será maior do que o valor da prestação.

Se colocarmos no papel gastos como combustível, seguro, IPVA, DPVAT, manutenção, depreciação, estacionamentos, lavagem e eventuais multas; ao fim do mês, veremos que ele será responsável por grande parte dos custos de nosso orçamento. Para se ter uma idéia, um carro popular de 25.000 reais terá um impacto mensal médio de 875 reais nas contas de seu proprietário.

Por isso a decisão de adquirir um carro próprio deve ser muito bem pensada, avaliando os prós e os contras e observando sempre se realmente se têm condições de arcar com esses custos. Na maioria das vezes a pessoa pode esperar um pouco mais antes de adquirir, formando uma boa reserva de dinheiro, que será fundamental no futuro de sua saúde financeira. A opção de adquirir um segundo veiculo deve ser também pensada, no caso de não ser extremamente necessária, deverá ser descartada.

O proprietário de um veículo deve ter em mente que é fundamental evitar o uso do mesmo desnecessariamente, uma boa alternativa é revezar caronas ou mesmo utilizar o transporte público quando possível, além de economizar, você estará colaborando com o meio ambiente. 

Caso o veiculo seja totalmente indispensável, algumas ações podem ser tomadas visando economizar seu dinheiro. O principal item é o combustível (que representa o maior custo de um veículo). Você deve desconfiar de preços muito baixos do combustível vendido. Nesses casos, você deverá pesquisar os postos credenciados e regularizados e que tenham testes de sua autenticidade, porém não se acomode com o posto escolhido, visto que poderá existir outros postos com a mesma qualidade e melhor preço, pesquise mensalmente este item de custo. Uma outra opção que tem sido muito praticada é a transformação do veículo para combustíveis alternativos como o GNV e o álcool.


Antes de sair com seu veículo da concessionária ou agência, faça o seguro. Não se esquecendo de pesquisar entre as seguradoras, visto que existe uma grande flutuação de preços junto às mesmas, devido ao sinistro de cada uma delas. Também uma opção que vem crescendo no mercado de seguros são as empresas de proteção do veículo via satélite, que em alguns casos o investimento poderá ser a opção mais em conta. 

Enfim, é muito bom ter um veículo, nos trás muita comodidade, entretanto é muito melhor termos o domínio de nosso dinheiro, sabendo que com ele você poderá realizar todos os seus sonhos. Basta que você saiba utilizar seu ganho, focando e materializando seus sonhos antes mesmo de gastar seu dinheiro, o sucesso financeiro deve-se principalmente pelo respeito que é dado a cada centavo que ganhamos, portanto, comece hoje a valorizar e traçar tudo aquilo que você deseja obter em sua vida.

* Reinaldo Domingos é educador financeiro, autor do livro Livre-se das Dívidas (Editora DSOP) e presidente do Instituto DSOP de Educação Financeira. 

Fonte: consumidormoderno.uol.com.br

 

VAMOS AOS CÁLCULOS

Tomarei como base o veículo Gol G4 0km modelo popular, no valor de R$26.450,00, segundo site da montadora em Ago/2011. Veja quanto custaria este automóvel se você o comprasse hoje:

Seguro (5% do valor do carro)

 

R$1.322,50 por ano ou R$110,21 por mês
 
 

IPVA (4% do valor do carro)

 

R$1.058,00 por ano ou R$88,17 por mês
 

Seguro obrigatório (DPVAT)

 

R$96,63 por ano ou R$8,05 por mês
 

Taxa do serviço de lacração (DETRAN-SP)

 

R$67,18 por ano ou R$5,60 por mês
 

Taxa de registro de veículo 0km (DETRAN-SP)

 

R$193,70 por ano ou R$16,14 por mês
 
 

 

Combustível

Esse item pode variar muito, dependendo do uso do automóvel, do perfil do dono e do estado onde reside, mas tomaremos como base que o veículo circulará, em média, 1.000 km por mês, ou aproximadamente 33 km por dia.
Supondo o custo do litro de etanol a R$1,50, e que o veículo em questão faz, em média, 9 km/l, então, o gasto mensal com combustível será algo como R$170,00, ou R$2.040,00 por ano.


Estacionamento
 
Cada vez mais, viver nas grandes cidades tem se tornado algo complicado. Quando o quesito é estacionar o carro em vias públicas, isso se torna algo ainda mais complicado. Por isso, a despesa com estacionamento vem se tornando cada vez mais um item adicional no orçamento de muitos donos de carros.
Vamos supor alguém que possui garagem em casa, mas que paga uma mensalidade de estacionamento de R$150,00 no local de trabalho, ou seja, seu gasto anual será de R$1.800.
 

Primeira revisão e manutenção

O gasto com a primeira revisão é imperativo, pois se corre o risco de perder a garantia caso a revisão não seja feita numa concessionária autorizada. Sendo assim, estimamos seu valor em R$250.
Possivelmente o valor será maior, mas aqui cabe ao consumidor exigir um desconto, pois essa prática vem se tornando cada vez mais comum, e as concessionárias, sabendo disso, costumam oferecer valores reduzidos.
Também é bom ficar de olho nos itens que serão trocados na revisão. Exclua itens que achar desnecessários. Lembre-se que seu carro é novinho. Não caia nessa armadilha!
Como o carro é 0 km, o custo com manutenção será zero no primeiro ano, pois não será necessário trocar o óleo (item da revisão) ou os pneus. Mas não deixe de levar isso em consideração para os próximos anos que pretender ficar com o carro.


Depreciação e custo de oportunidade 

É sabido que ao sair da concessionária o carro é desvalorizado em cerca de 15% a 20% no primeiro ano, porém, uma boa estimativa de depreciação anual é de cerca de 10%. Além disso, existe o custo de oportunidade, que é quanto seu dinheiro renderia caso a mesma quantia fosse aplicada em algum tipo de investimento. Um bom parâmetro de cálculo é a poupança, que apresenta cerca de 6% ao ano de rendimento real.
Com base nesses valores, a depreciação será de R$2.645,00 ao ano, ou R$220,42 ao mês. Já o custo de oportunidade será de R$1.587,00 ao ano, ou R$132,25 ao mês.


Nota: O valor da depreciação não sairá efetivamente de seu bolso enquanto estiver com o carro, mas, ao trocar de veículo, você sentirá na pele esse valor, pois terá de dispor dele para a compra de um novo carro, se desejar manter o mesmo padrão.



Resumo : Qual o custo total?



0 comentários